terça-feira, 22 de março de 2011

Secretário estranha posição de diretor da Casa de Saúde

O secretário municipal da Cidadania, Francisco Carlos, estranhou a posição do diretor geral da Casa de Saúde Dix-sept Rosado com relação ao termo de audiência extrajudicial. Segundo ele, o documento tem assinatura de representante do Ministério Público, da Prefeitura de Mossoró e da Apamim. “Estranho essa posição”, disse, acrescentando que a Prefeitura está agindo dentro do que ficou acertado e que não há nada de equívoco ou interferência política nesse ato.

Com relação às insinuações feitas pelo diretor geral da Casa de Saúde Dix-sept Rosado de que a Prefeitura de Mossoró poderia ter evitado o fechamento de hospitais, o secretário da Cidadania afirmou: “A redução do número de hospitais tem acontecido no Brasil inteiro e a Prefeitura de Mossoró não tem responsabilidade alguma”, disse.

Segundo ele, o Município não pode ser responsabilizado por investimento privado. Ele se referiu às maternidades Mater Dei e Santa Luzia. No caso do Hospital Duarte Filho, o secretário disse que o fechamento ocorreu devido orientação da Vigilância Sanitária Estadual. “No caso do Hospital Duarte Filho, o Município não tem relação direta”, disse.

Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário: