quinta-feira, 10 de março de 2011

Cultura apresenta programação para o Dia da Poesia

Está tudo pronto para a comemoração pela passagem do Dia da Poesia, na próxima segunda-feira, 14 de março, em Natal. Quem garante é a secretária Extraordinária da Cultura, Isaura Rosado. “Esta edição do Dia da Poesia homenageia o poeta parcimonioso e íntimo articulador das palavras, Luís Carlos Guimarães, nos seus dez anos de encantamento”, observa.

O poeta pode ter economizado em suas palavras, mas a festa em sua homenagem esbanja poesia. Começa às 16 horas, no Teatro de Cultura Popular, com a execução do Hino do Rio Grande do Norte pela Camerata Potiguar, regida pelo maestro Paraguai, que contará com a voz da soprano Alzeny Melo.

Em seguida, acontecerá a apresentação do grupo Poesias & Flores em Caixas, sob o comando da jornalista Michelle Ferret. E o ponto alto da festa será o lançamento de quatro livros, uma clara demonstração da nova política editorial da Secretaria, através da Fundação José Augusto.

O primeiro lançamento será o Livro dos Poetas, uma coletânea de entrevistas organizada pelo poeta Adriano de Sousa, com Dorian Gray, Fagundes de Menezes, Homero Homem, Jayme Wanderley, João Cabral de Melo Neto, José Bezerra Gomes, Moacy Cirne, Nei Leandro de Castro e Zila Mamede.

O segundo será Príncipe Plebeu, de Cláudio Galvão, uma biografia do poeta Othoniel Menezes, acompanhado de um CD com poemas declamados por Tarcísio Gurgel e cantados por Tovar, José de Almeida e Severino Monteiro. Uma bela homenagem ao autor do poema musicado Praieira, verdadeiro hino em homenagem a Natal e ao povo potiguar.

O terceiro livro a ser lançado será Noturno Quase Infinito, do poeta Maia Pinto, cuja obra é louvada pelos maiores intelectuais potiguares. O jornalista Woden Madruga diz: “Um dia o poeta se fez economista sem deixar a poesia nem as paixões, romântico sempre, o tempo todo, e saiu por mares nunca dantes navegados (...)”. Já o poeta Luís Carlos Guimarães disse que “sem hermetismo, alheia a modismos e experimentalismos, é uma poesia que não trilha caminhos de sombras ou atalhos obscuros”.

O quarto livro será Alma que Voa, de Antonio Júnior, um poeta ligado à natureza e ao xamanismo. Sua experiência de vida nas matas é transmitida em versos livres, muito simples e bastante elogiados pelo músico Cleudo Freire. Este livro, segundo Isaura Rosado, estava na lista de espera para ser publicado. Então, ao assumir a Secretaria, ela decidiu tocar o que estava encalhado. Sorte do poeta.

Para completar o dia, os poetas subirão ao palco para suas performances e declamações. Começa com o Grupo La Truppe, depois o poeta Plínio Sanderson, que será seguindo pelo poeta multimídia Carito, que dá a vez ao poeta performático Marcos Cavalcante. A noite prossegue com a apresentação do Gato Lúdico, comandado por Vicente Vitoriano e chega ao auge com a apresentação do Grupo Escolar, de Marcelus Bob. Para completar a festa, subirão ao palco dois convidados: os poetas Celso Borges, do Maranhão, e Wilmar Silva, de Belo Horizonte.

Nenhum comentário: