quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Esquecer o que passou é a nova ordem da Câmara

Vamos ver até quando vai o discurso pacificador do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Francisco José da Silveira Júnior (PMN). Ele afirmou, por ocasião da abertura dos trabalhos legislativos, que o que passou ficou no passado.

É bem verdade que Silveira brigou com meio mundo de gente para fazer valer um direito seu e, com isso, trabalhou para atrair três vereadores governistas para a oposição. O resultado todos já sabem: ele foi eleito presidente.

Agora, já sentindo o gostinho do poder, sentiu que tem gente que manda mais. É que no primeiro repasse do duodécimo, em janeiro, a Prefeitura repassou a verba já com os descontos constitucionais. Dos mais de 800 mil que Silviera pensava ter, recebeu pouco mais de R$ 500 mil.

Agora, com a retomada das atividades, vem esse discurso. Para quem não sabe da guerra que vem sendo travada nos bastidores, pode até pensar que a nova Mesa Diretora será a salvação do poder Legislativo. Pode até ser, mas é preciso esperar um pouco mais para se ter essa confirmação.

Nenhum comentário: