quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Rosalba cortará 30% de cargos comissionados


A governadora eleita Rosalba Ciarlini começará a administração com corte no número de cargos comissionados. Ela disse, ontem momentos antes da diplomação dos eleitos em solenidade no Centro de Convenções, que a redução chegará a, pelo menos, 30%. “Não é justo muitos cargos e faltando dinheiro para pagar o leite. Vamos cortar, no mínimo, 30%”, comentou a governadora, que ontem participou da sessão de diplomação dos eleitos de 2010 promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.

Ela destacou que ainda está analisando se precisará extinguir alguma secretaria, mas demonstrou a tendência de ocorrer fusão de pastas. “Estamos analisando. Tem secretarias que trabalha numa mesma área, estamos vendo se é possível fundir em uma só”, disse a governadora eleita.
Ela chamou atenção que a prioridade será o corte nos gastos para reequilibrar as finanças. “Não tem segredo é o que toda dona de casa faz quando a conta não bate, tem que fazer economia. São cortes necessários para superar as dificuldades, precisamos definir o que é mais importante, recursos terão para o que for mais importante. Outras ações que não forem tão importantes ficarão para depois”, comentou.

A governadora demonstrou cautela ao falar dos números de débito do Governo, já identificados pela equipe de transição. “O governo ainda poderá reduzir as dívidas ou até aumentar. Teremos dificuldades, mas com muita disposição de luta e trabalho vamos superá-las e colocar o Rio Grande do Norte com equilíbrio financeiro”, destacou. Em recente entrevista, o coordenador da equipe de transição, Obery Rodrigues, citou que o valor do débito de 2010 chega a R$ 820 milhões.

Rosalba Ciarlini disse que a primeira preocupação da gestão é reequilibrar as finanças. “Desenvolvimento também será a prioridade”, ponderou. Ela disse que já começou a trabalhar para atrair novas empresas para o Rio Grande do Norte e confirmou que se reuniu no Ministério das Minas e Energia e na Petrobras.

“Já estive com um grupo de empresários ligado a mineração e calcário para implantação de mais uma fábrica na região de Baraúna, para uma fábrica que vai atender a uma siderúrgica do Ceará. Estamos indo atrás do desenvolvimento”, completou.A governadora eleita seguiu na madrugada de hoje para Brasília, onde terá reuniões da agenda administrativa e com novos grupos investidores. Dos encontros participa o ex-deputado federal da Bahia, Benito Gama, que deverá ser o novo secretário estadual de Desenvolvimento.


Fonte: Tribuna do Norte

Nenhum comentário: