sábado, 6 de março de 2010

Vereadores querem evitar perda de serviço cardiovascular


Por iniciativa dos vereadores Cláudia Regina (DEM) e Francisco Dantas da Rocha, “Chico da Prefeitura” (DEM), a Câmara Municipal de Mossoró requer da Gerência Executiva da Saúde e do Conselho Municipal de Saúde relatório técnico sobre a Casa de Saúde Dix-sept Rosado.
É que o Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (DENASUS) cogita descredenciar o serviço de Alta Complexidade Cardiovascular da unidade. Sem a habilitação, a Dix-sept Rosado deixará de receber recursos e de oferecer atendimento nessa área pelo Sus.
Isso porque, segundo a auditoria do Denasus, a unidade não atende 41 dos 55 requisitos exigidos pelo Ministério da Saúde para oferecimento do serviço. A auditoria foi solicitada pela Advocacia Geral da União (AGU) em decorrência de ação civil pública movida pelo Ministério Público.
A vereadora Cláudia Regina explica que o relatório técnico, requerido pela Câmara, visa a embasá-la no acompanhamento da questão. “Esse problema nos preocupa porque, se a Dix-sept Rosado for descredenciada, Mossoró perderá procedimentos cardiovasculares pelo Sus”, alerta.
O descredenciamento, segundo ela, fragilizaria a saúde pública no município e obrigaria a procura por tratamento cardíaco em Natal ou Fortaleza. “Mossoró não pode perder esse serviço. Precisa continuar a oferecê-lo para evitar deslocamentos para outros centros”, afirma.

* Com informações da Assessoria de imprensa da Câmara Municipal

Nenhum comentário: