quinta-feira, 16 de julho de 2009

Lula antes e depois de ser presidente

No final da tarde desta quinta-feira, pelo twitter, o senador José Agripino (DEM) lembrou que o presidente Lula sempre fez questão de esfriar os ânimos quando o assunto diz respeito á investigação de seu governo. "Em seu governo, Lula sempre se negou a investigar os escândalos", disse o senador.

Mesmo em se tratando do PT, não seria diferente com Lula. Ele é governo. O tempo em que o metalúrgico barbudo fazia zoada e exigia CPI disso e daquilo, isso acabou. CPI só é bom para governos dos outros e quando se tem uma ameaça de investigar a própria casa a reação mais lógica é ser contra.

Dia desses foi publicado na grande imprensa que o presidente Lula e o senador Collor de Melo estariam "aliados" e "Amigos". Lula pode até não ter esquecido a derrota que sofreu para o ex-presidente na campanha em 1989, mas sabe que o apoio do PTB é válido e necessário para a chamada governabilidade.

Agora vem o caso José Sarney. Lula está fazendo das tripas coração para os senadores governistas defendam o presidente do Senado, mesmo sabendo que Sarney está encalacrado até a alma com os escândalos de atos secretos e com desvio de recursos repassados pela Petrobras à uma fundação da qual Sarney é presidente de honra.

Tudo coisa da política. Dos tempos modernos.

Nenhum comentário: