quarta-feira, 16 de junho de 2021

Rosalba ainda tem como contribuir, e muito, com o RN

Caso decida sair candidata a algum cargo eletivo no ano que vem, a ex-prefeita,ex-governadora e ex-senadora Rosalba Ciarlini (PP) tem muito o que mostrar. A começar pelo legado que deixou, enquanto prefeita, na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Ações, óbvio, que lhe garantiram voos políticos mais altos e que a levaram ao Senado e posteriormente ao Governo do Estado.

Esta biografia política não tem quem lhe tire. Nem mesmo o seu mais algoz adversário - que sempre é o mais recente - como o pefeito Allyson Bezerra (Solidariedade). Por sinal, é bom que se diga, que não é pelo fato de ter derrotado Rosalba no ano passado que Allyson pode receber a alcunha de liderança. Ele ainda vai ter que ralar, e muito, para ser assim considerado. Como bem disse uma vez a ex-governadora Wilma de Faria, terá que gastar muita sola de sapato. Claro que a fala de Wilma não foi endereçada ao prefeito de Mossoró.

Mas voltando à Rosalba Ciarlini, é incontestável os serviços presentes no RN por sua ação direta ou indireta. A mais evidente se trata do Hospital da Mulher, que segue em construção. Foi Graças a Rosalba que o prédio está sendo erguido em terreno doado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Isso por meio do programa RN Sustentável, cujo nome foi trocado pelo ex-governador Robinson Faria para apenas tentar passar à sociedade que a ideia teria sido dele.

As obras estão sendo tocadas e a atual governadora Fátima Bezerra, que não costuma esconder autores de ações e ideias, poderia, sem problema algum,confirmar o que se diz aqui: boa parte das ações do Governo do Estado existem hoje graças ao legado deixado por Rosalba, cuja gestão se deu entre 2011 a 2014.

Portanto, a eleição do ano que vem será uma espécie de coroamento da história política de Rosalba. Isso se ela realmente resolver ir para a disputa. Sem dúvida, um bom nome e, também sem dúvida, uma pessoa que ainda tem muito a contribuir. A partir da sua experiência.

Nenhum comentário: