sábado, 21 de junho de 2014

Silveira vai exonerar secretários e servidores

O blog não compreende a celeuma que tentou se criar com a posterior decisão do prefeito Francisco José Júnior (PSD), de exonerar secretários e servidores comissionados. Faz parte. A administração é outra. O prefeito é outro. A realidade política é outra. Daí o prefeito ter a liberdade para fazer o que achar melhor. Obviamente que ele vai prestigiar aliados. E nem poderia ser diferente. Afinal, o certo é que ninguém se elege sozinho ou sem apoios. E Silveira Júnior sabe disso perfeitamente.

Ocorre que agora ele vai ter que tomar a decisão. Diga-se, aliás, que não é nova e todos já sabiam que haveria o que se chama de "dança das cadeiras". É natural que o prefeito acomode aliados. Novos e não tão novos. E para acomodar novos, alguém precisa sair. É fato. Mas não chega a ser motivo de anunciarem rompimento dele com político "A" ou "B".

A eleição suplementar ocorreu em um cenário político totalmente adverso ao que se vive hoje. O DEM, por exemplo, ainda não tinha brecado a reeleição da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Não se tinha, por exemplo, confusão interna no PMDB. Não se tinha a debandada de lideranças democratas do projeto de Henrique Alves para apoiar o vice-governador Robinson Faria (PSD).

Daí não se ter nenhuma ligação o fato de Silveira Júnior anunciar a reforma administrativa, com exonerações e convocações de auxiliares para o próximo dia 2. No dia 3 tudo será novo: nova equipe, novos rumos, novos projetos. Mas o objetivo é o mesmo: fortalecer o serviço público. É isso o que o prefeito deixa entender nas suas entrevistas.


Nenhum comentário: