quinta-feira, 5 de junho de 2014

Rosalba e a opção de apoiar Robinson Faria

Suponhamos que o Democratas decida, em convenção, que não dará legenda à reeleição da governadora Rosalba Ciarlini. Suponhamos ainda que ela não ficará neutra nas eleições vindouras. E também que não fará sentido algum Rosalba seguir com o presidente do seu partido, senador José Agripino Maia, e que não apoiará o projeto pessoal do deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB), que quer ser eleito governador do Rio Grande do Norte.

Suponhamos que não existirá clima para Rosalba estar no mesmo palanque em que estiver Agripino e Henrique. E mais: que este mesmo sentimento possa ser ampliado para várias cidades potiguares, a exemplo de Mossoró e Pau dos Ferros.

E, seguindo nessa suposição, com quem a governadora Rosalba Ciarlini dividiria o palanque? Mesmo extra-oficialmente?

Evidentemente que quem ganharia seria o vice-governador Robinson Faria (PSD), que anda com sorriso de orelha a orelha devido aos recentes fatos da política potiguar.

Não que algo nesse sentido esteja em definição. Mas pode ser pensado e especulado. Afinal, não faz sentido algum a governadora Rosalba Ciarlini apoiar quem lhe quer "morta politicamente". 

Nenhum comentário: