terça-feira, 13 de maio de 2014

Agripino: ‘O medo da volta da inflação do brasileiro é visível’

Em discurso na tribuna do Senado, na tarde da segunda-feira (12), o líder do Democratas José Agripino (RN) voltou a falar da preocupação do brasileiro com a volta da inflação, principalmente no que diz respeito à compra de alimentos. Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que nos quatro primeiros meses deste ano, os preços subiram 2,86% - em 2013, no mesmo período, a inflação era de 2,5%. No acumulado em 12 meses, a inflação atingiu 6,28%, aproximando-se do limite máximo do objetivo do governo (6,5%).

Segundo o senador, a inflação dos alimentos está na faixa dos 9% e 10%. “Há uma queixa geral das pessoas que sentem o peso da inflação no dia a dia. As classes A e B não sentem tanto o peso da alta dos alimentos como as classes C, D e E, que fazem a feira, a compra do dia a dia. Na hora em que a inflação se instala, a primeira coisa que as pessoas perdem é o poder de compra”, frisou Agripino.

Em visita à região do Alto Oeste de seu Estado (Pau dos Ferros, Francisco Dantas, Portalegre e Riacho da Cruz), nesse final de semana, José Agripino contou que ouviu diretamente das pessoas nas ruas queixas sobre os preços dos alimentos. “Quando as pessoas tinham uma renda suficiente para fazer a feira de 15 em 15 dias, elas não percebiam, com tanta profundidade, a subida do preço dos alimentos porque o orçamento era suficiente. Com a instalação da inflação, que vem correndo progressivamente de uns tempos para cá, as pessoas passaram a fazer a feira toda semana para tentar, com o pouco dinheiro que tem no bolso, garantir a comida”.

José Agripino lembrou ainda que, nos três anos da gestão Dilma (2011-2013), a inflação não atingiu o centro da meta – 4,5% - uma vez sequer. “A presidente assumiu o governo prometendo juros menores, inflação menor e investimentos maiores, mas está tudo o contrário. O brasileiro é gente de fé, não merece o que está acontecendo, ou seja, um governo feito de promessa não cumprida”, disse o senador. 


Fonte: Democratas

Nenhum comentário: